Natal é comemorado anualmente em 25 de dezembro, dia em que se celebra o nascimento do Menino Jesus.

Esta é uma celebração cristã, mas que com o passar do tempo foi disseminada para fora do âmbito religioso.

Atualmente, o Natal é feriado em quase todos os países do mundo, independente da religião, todas as pessoas celebram esta festividade a sua maneira.

As festividades do Natal começam na véspera, dia 24 de dezembro, quando a família se reúne para a ceia e trocam presentes e mensagens de afeto.

Origem do Natal: história

Não se sabe ao certo em que dia Jesus terá nascido. A comemoração no dia 25 de dezembro foi criada pela igreja ao perceber que as celebrações pagãs concorriam com as celebrações religiosas.

Assim, a igreja escolheu a ocasião em que os pagãos celebravam o Festival do Sol Invicto para celebrar o nascimento de Cristo a fim de tentar converter os povos pagãos para o Império Romano.

Para os pagãos, a partir do solstício de inverno – que ocorre próximo ao dia 25 de dezembro no hemisfério norte – o Sol se aproximava da Terra simbolizando a vitória da luz contra as trevas.

As antigas comemorações de Natal costumavam durar até 12 dias, pois este foi o tempo que os três reis Magos levaram para encontrar o Menino Jesus, o que é comemorado no dia 6 de janeiro, data conhecida como o Dia de Reis.

Festa de Natal

Vários elementos ajudam a compor a festa de Natal, um evento em que as pessoas costumam se esmerar na decoração das suas casas.

De acordo com a tradição, o dia para montar a árvore e colocar os restantes enfeites de Natal é o primeiro domingo do chamado Tempo do Advento, que é um período em que a igreja prepara a chegada de Jesus ao mundo, por isso, advento significa “chegada”.

Existem uma série de símbolos natalinos que são usados para decorar as casas e ruas. Os mais populares são a árvore, o presépio (para simbolizar o nascimento de Jesus), as velas e os sinos.

Outra figura muito importante é o Papai Noel, personagem que foi inspirado num bispo chamado Nicolau, nascido na Turquia, e que costumava ajudar as pessoas pobres. Nicolau deixava saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas. Após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele, Nicolau foi canonizado pela Igreja Católica.

Tudo preparado, é no dia 24 de dezembro, véspera de Natal, que a festa tem início, quando as famílias se reúnem para a Ceia e para a troca de presentes.

Fonte: Calendarr – https://www.calendarr.com